Descubra como a internet das coisas vai revolucionar o seu negócio!


Internet das Coisas (Internet of Things — IoT) vem sendo chamada de “uma nova Revolução Industrial”. E não é nenhum exagero, uma vez que ela vem mudando a maneira como empresas, governos e consumidores interagem com o mundo físico. É sobre isso que vamos refletir ao longo deste artigo. Continue lendo para entender o conceito de Internet das Coisas e como as relações de trabalho, os processos, a produção e a vida em geral estão sendo impactados por ela!

O que é Internet das Coisas?

A Internet das Coisas é um termo que explica a rede cada vez maior de objetos físicos com tecnologia incorporada. Ela é resultado de um aglomerado de tecnologias, de um fenômeno mercadológico e também de uma revolução social como só se vê de século em século desde que temos registro da história.

E aqui é interessante lembrarmos que, desde o século XVIII, a sociedade passou de seu aspecto tradicional — pouco alterado anteriormente — para a industrialização e, em seguida, assumiu o que os especialistas de diversas áreas chamam de “sociedade informacional” ou “era pós-moderna”.

Nesse contexto, a IoT é, até o momento, um dos pontos mais altos da pós-modernização. Além disso, esse conceito se mostra ainda mais denso quando nos damos conta de que trata-se de um grande sistema de dispositivos computacionais inter-relacionados.

São máquinas mecânicas e digitais, objetos, animais e até pessoas guarnecidos com identificadores exclusivos e com capacidade de transferir dados. Isso tudo acontece por meio de uma rede, sem a necessidade de interação humana direta.

Também é correto afirmar que a Internet das Coisas já evoluiu da simples convergência de tecnologias sem fio, sistemas micro-eletromecânicos, microsserviços e internet.

Isso ajudou a derrubar as paredes entre a tecnologia operacional e a da informação, permitindo que dados gerados por máquina não estruturados fossem analisados ​​para obter insights que conduzem a melhorias, mas é muito mais do que isso.

A internet das coisas é algo futurista?

Você já viu uma pessoa com um implante de monitoramento cardíaco, um animal de fazenda com um transponder de biochip ou um automóvel equipado com sensores embutidos para alertar o motorista quando a pressão dos pneus estiver baixa?

Não apenas isso: quando vemos qualquer objeto criado pelo homem que pode ser atribuído a um endereço IP e fornecido com a capacidade de transferir dados a partir de uma rede, estamos diante da Internet das Coisas.

Nada disso é para depois. Não se trata de futurismo. A IoT é aqui e agora: nós a estamos vivendo juntamente com o processo cada vez mais acelerado da Transformação Digital — que inclui uma variedade de recursos, serviços e equipamentos tecnicamente poderosos utilizados nas mais variadas aplicações.

Trazendo para o campo mais prático — para a vida real, por assim dizer —, temos a importante opinião da consultoria IDC que aponta que 4% das residências brasileiras já contam com algum tipo de solução baseada na Internet das Coisas.

São câmeras de segurança conectadas, controles de ar condicionado, eletrodomésticos, chips em animais de estimação, entre outros diversos objetos inteligentes.

A Internet das Coisas é tão importante que, em 2016, levou o governo brasileiro a buscar auxílio da McKinsey para desenvolver estudos de implementação de soluções baseadas nela no país.

Em âmbito global, segundo a Gartner, até 2020 mais de 20,4 bilhões de dispositivos estarão conectados à web. Esse é um salto significativo, que demonstra o potencial do fenômeno Internet das Coisas, uma vez que em 2015 apenas 8 bilhões aparelhos tinham conexão.

Como a Internet das Coisas pode impactar e revolucionar o seu negócio?

Até aqui, vimos a definição de IoT como conceito e como fenômeno em um panorama. Vamos, agora, para uma série de evidências de que ela está impactando e, se tratada estrategicamente, revolucionando — para melhor, apesar dos desafios — o mundo dos negócios!

Novas profissões surgem em torno da Internet das Coisas

Recentemente, o portal HowStuffWorks listou dez profissões que surgiram a partir da Internet das Coisas. Entre elas, destacam-se:

  • tecnólogo agrícola;
  • engenheiro de impressão 3D;
  • designer técnico de wearables (tecnologia vestível);
  • designer de robô médico;
  • cientista de dados;
  • especialista em transporte intermodal etc.

A segurança da informação é um desafio ainda maior

Tal como acontece com a maioria dos movimentos tecnológicos inovadores, a segurança da informação passa a ser um desafio ainda maior.

De acordo com a Evans Data, 92% dos desenvolvedores de soluções de Internet das Coisas acreditam que garantir confiabilidade, integridade e disponibilidade das aplicações será mais difícil.  Ou seja, ao passo que as empresas adotam esse conceito, administrar dispositivos e redes se torna uma atividade mais complexa.

Por outro lado, não é difícil imaginar as inúmeras oportunidades para os profissionais especializados em segurança de dados, por exemplo.

A automatização de processos corporativos ganha uma nova dimensão

Automatizar processos deixou de ser um diferencial há algum tempo. Não é mais possível imaginar uma cadeia produtiva sem sistemas e equipamentos que funcionam por programação e parametrização, sem a necessidade de intervenção manual.

Com a Internet das Coisas, uma nova dimensão de automatização foi inaugurada. Tanto que um novo termo veio à tona: a Internet Industrial das Coisas (Industrial Internet of Things — IIoT) que, em poucas palavras, designa a IoT empregada especificamente na indústria.

Quer um exemplo? O GRV IoT, desenvolvido pela GRV Software, é um equipamento que coleta e digitaliza automaticamente os dados das máquinas de forma simples, rápida e eficiente, totalmente na nuvem, bastando apenas a utilização do aplicativo GRV IoT (disponível para Android e iOS) para ler o QR Code de cada equipamento. Com a leitura, o usuário tem acesso a diversas informações sobre produtividade, manutenções, configurações alarmes e etc. Leia mais sobre o GRV IoT.

Não param de surgir oportunidades de negócios

Tradicionalmente, as empresas adotaram o wi-fi e as redes móveis para ampliar suas possibilidades de conexão. A partir de agora, com a Internet das Coisas ganhando cada vez mais espaço, inúmeras organizações estão aproveitando novas opções de conectividade, entre elas 5G, LPWAN etc.

Nesse contexto, novos cruzamentos e integrações de ferramentas, serviços e recursos cada vez mais potentes estão abrindo caminho para modelos de negócios inovadores. Hoje — e daqui para frente cada vez mais —, dispositivos variados tornam-se suportes para ações de marketing e vendas, entre outras possibilidades.

Num exemplo bem prático, as soluções de gestão agora podem captar dados de sensores ligados a equipamentos, o que torna a administração de negócios mais orientada a dados.

Tudo o que antes precisava ser operacionalizado de forma manual agora pode ser virtualizado. Isso reduz custos e melhora significativamente os serviços. Com a Internet das Coisas, a conectividade de máquinas se torna ainda mais acirrada e traz possibilidades ainda não vislumbradas.

O que você achou dessas informações? Faça contato conosco e veja como podemos ajudá-lo a utilizar esse conceito no seu negócio!

Entre em contato

19 4062-9702 
contato@grvsoftware.com.br

Vinhedo - SP (19) 4062-9702
São Paulo - SP (11) 4063-9675
Caxias do Sul - RS (54) 3013-9019
Joinville - SC (47) 3032-0773
Belo Horizonte - MG (31) 4063-9065
Rio de Janeiro - RJ (21) 4063-6075
Curitiba - PR (41) 4063-9657
Serra - ES (27) 4062-9704
Londrina - PR (43) 3032-1626
Porto Alegre - RS (51) 4063-9731