Quais as vantagens do acompanhamento em tempo real do chão de fábrica?

A transformação digital vem causando uma verdadeira revolução na indústria. Com ferramentas tecnológicas cada vez mais eficientes, é possível otimizar e ajustar os processos com maior precisão. Assim, o acompanhamento em tempo real do chão de fábrica possibilita tomadas de decisão mais estratégicas.

Entretanto, é natural se deparar com algumas dúvidas — afinal, vale mesmo a pena adotar essa prática? Quais são os impactos dela na rotina da minha empresa? Por que essa tendência é tão forte?

Pensando nisso, mostraremos aqui as principais vantagens desse processo. Confira!

Rapidez nas análises de informações

Levantar dados no chão de fábrica significa contar com um sistema que acompanha o desempenho da sua operação e o transforma em indicadores mais palpáveis. O objetivo é dar uma base confiável de informações para que o gestor possa tomar decisões estratégicas de forma acertada, sem depender apenas do seu feeling.

Nesse sentido, o acompanhamento em tempo real representa um novo passo em direção aos processos de gestão mais eficientes. Com informações coletadas e disponibilizadas para o gestor, as análises se tornam mais rápidas. Consequentemente, é possível agir de forma mais estratégica.

Se os dados levantados por um sensor de vibração em um eixo de uma esteira indicam, por exemplo, uma anomalia no comportamento da máquina, é possível agendar uma manutenção preventiva antes que alguma falha realmente ocorra.

Antes, isso só seria detectado quando a esteira desse sinais visíveis de problema — e poderia já ser tarde demais.

Aumento da produtividade

O acompanhamento em tempo real do chão de fábrica permite antecipar certos problemas e adequar o ciclo das atividades. Um bom exemplo é a possibilidade de avaliar se certos pontos da linha de produção estão sendo sobrecarregados, enquanto outros estão ociosos.

Ao identificar esse equilíbrio de imediato, você pode realocar seus recursos e definir uma estratégia para aproveitá-los de maneira melhor. O resultado é um aumento na produtividade geral do chão de fábrica, com menos gargalos e até mesmo uma produção sob encomenda.

As próprias máquinas tendem a ser beneficiadas por isso, já que trabalham em um ritmo mais próximo do planejado, portanto, não são expostas aos riscos de uma sobrecarga. Esse tipo de ação gera impactos significativos em toda a fábrica — a própria organização dos processos se torna maior.

Vale destacar que não estamos falando de uma ação que vai simplesmente eliminar todos os seus gargalos e colocar o chão de fábrica em perfeita harmonia. O que o acompanhamento em tempo real permite é conhecer mais detalhadamente seus processos de produção.

Se um gargalo persiste, mesmo depois das ações tomadas, trata-se de um evento sintomático: pode ser que você esteja com recursos humanos em falta ou com uma demanda alta demais para a quantidade de máquinas disponíveis naquele ponto.

O que o monitoramento permite é transformar dados em informações relevantes com uma velocidade muito maior, a tempo de utilizá-las imediatamente.

Redução de custos

Sempre que uma mudança estratégica é cogitada em uma fábrica, seus custos são logo avaliados, afinal, não é natural adotar novas práticas em qualquer empresa se o resultado for um aumento deliberado dos gastos. Nesse sentido, o uso de tecnologias para acompanhamento em tempo real do chão de fábrica é excelente.

A redução de custos que o sistema permite é notável. Com a otimização dos processos e o aumento da produtividade, os indicadores financeiros tendem a passar por melhorias significativas. As máquinas ficam menos tempo paradas, a manutenção gasta menos com ações corretivas e a própria mão de obra é utilizada com mais eficiência.

Uma tendência importante da transformação digital é a integração dos processos empresariais, fazendo com que os setores se relacionem de forma mais orgânica. Na fábrica, é exatamente isso que o acompanhamento em tempo real permite.

O gestor identifica desvios no planejamento, age pontualmente e coordena estrategicamente os processos para que eles se mantenham alinhados. Consequentemente, o custo de produção tende a cair, já que o cenário real se aproxima ainda mais daquele que foi planejado.

O chão de fábrica não deve ser uma “caixa preta” com processos internos desconhecidos. Estamos falando de uma prática que visa justamente elucidar seu funcionamento em detalhes.

Otimização do uso de recursos

Outro fator que gera impactos financeiros significativos na empresa é a logística. Todo gestor de estoque, por exemplo, lida com o eterno desafio de equilibrar o nível do estoque (para que não faltem materiais) com o tempo de armazenamento (para que o custo não se torne muito elevado e não haja desperdício).

Acompanhar os indicadores da fábrica em tempo real potencializa também a gestão desses recursos. Se um problema em uma máquina é identificado com antecedência, a ação preventiva pode evitar falhas que gerariam desperdício de material — se considerarmos a diminuição do número de peças compradas para manutenção corretiva, a economia é ainda maior.

Já em relação ao desempenho dos funcionários, o acompanhamento em tempo real ajuda a identificar atrasos, desvios no padrão de qualidade etc. Em outras palavras, a queda na performance é notada de imediato, permitindo ajustes pontuais como oferecer treinamento ou reciclagem, alternar operadores entre linhas e reavaliar processos.

O gestor que acompanha sua produção em tempo real tem poder de ação muito maior, o que resulta em um controle mais eficiente sobre cada um dos processos.

Planejamento de curto e longo prazo

Muita gente acredita que o planejamento de longo prazo depende apenas de análises de rendimento trimestral ou mesmo anual, não dando atenção à questão do dia a dia. Na verdade, monitorar suas linhas de produção em tempo real não só permite ajustes rápidos, mas também uma mudança estratégica mais elaborada.

Por mais que relatórios de longo prazo mostrem o desempenho geral da empresa, a rotina do chão de fábrica expõe questões menos óbvias. Um gargalo entre duas máquinas, por exemplo, pode facilmente ser identificado. Entretanto, a persistência do problema é algo que exige uma análise mais profunda daquela dinâmica.

Em tempo real, é possível identificar, por exemplo, se o próprio layout da linha de produção não é responsável por gerar aquele gargalo. O tempo para deslocar peças e recursos de uma linha até a outra é um dado que pode passar batido em análises de longo prazo, mas certamente será notado enquanto está acontecendo.

Por isso, monitorar em tempo real é abrir espaço para ações corretivas na gestão e olhar para a produção de outros ângulos. O gestor ganha mais controle e, ao mesmo tempo, pode desenvolver um trabalho de longo prazo mais estratégico, embasado em fatos confiáveis.

Como você pôde ver, essas são mudanças significativas que podem revolucionar a forma de lidar com as linhas de produção. O acompanhamento em tempo real do chão de fábrica é um importante diferencial competitivo — use-o a seu favor e ganhe mais espaço no mercado!

Se quer um conteúdo excelente sobre tecnologia empresarial, baixe gratuitamente nosso guia completo sobre a Indústria 4.0!

Entre em contato

19 4062-9702 
contato@grvsoftware.com.br

Vinhedo - SP (19) 4062-9702
São Paulo - SP (11) 4063-9675
Caxias do Sul - RS (54) 3013-9019
Joinville - SC (47) 3032-0773
Belo Horizonte - MG (31) 4063-9065
Rio de Janeiro - RJ (21) 4063-6075
Curitiba - PR (41) 4063-9657
Serra - ES (27) 4062-9704
Londrina - PR (43) 3032-1626
Porto Alegre - RS (51) 4063-9731